Fisioterapia preventiva – melhores resultados
14 de agosto de 2017
Elaine Borges Friaça (1 artigo)
Compartilhar

Fisioterapia preventiva – melhores resultados

Dentre os diversos tratamentos oferecidos atualmente, a fisioterapia preventiva ocupa espaço de destaque no pré e pós-prova dos atletas. Maior flexibilidade, melhor performance e menos risco de lesão. Estes são os objetivos de muitos atletas e, as principais vantagens de quem ocupa parte do seu tempo no alongamento em meio à rotina de atividade física. Um atleta pode ser considerado bom, mas ele pode ser muito melhor e obter maior rendimento, quando acompanhado por profissionais qualificados que o auxiliem no preparo de suas atividades. E prova disso é o ultramaratonista Vitor Rage, que há cerca de dois anos percebeu a importância dos cuidados que se deve ter com o corpo pré e pós-prova. Os benefícios que obteve fazem parte dos vários fatores que, agora, o levam para uma das corridas mais sonhadas pelos atletas, a Ultra-Trail Du Mont Blanc, na França, em setembro deste ano. Sua preparação para correr uma das montanhas mais altas da Europa inclui condutas fisioterapêuticas, como alongamentos, eletrotermofototerapia e drenagem linfática, já que serão várias horas de corrida em descidas e subidas em um clima, digamos, congelante. Ufa! Que fôlego, hein?! E como ele mesmo diz: “A gente não tem tempo de errar”. Mas, Vitor já passou por outras situações que também tiraram seu fôlego, como o encurtamento dos músculos posteriores de coxa. É comum que muitos atletas, principalmente aqueles que realizam provas de longa duração, tenham seus músculos encurtados pela falta de alongamentos. Mas, a solução sempre está em boas mãos, e logo nossa equipe o inseriu em uma rotina de cinesioterapia para sua rápida recuperação, prosseguindo sua rotina normalmente.

No dia a dia, várias prioridades ocupam o nosso tempo, e, claro, decidimos que algumas não são tão importantes assim, mas neste caso, as consequências são um tanto dolorosas. O atleta pode sofrer lesões, como estiramento, distensão ou ruptura e, provavelmente, ficar impossibilitado de continuar sua rotina de treinos e provas. Deve-se ficar atento, porque uma corrida não se resume a apenas colocar um pé após o outro; é necessário preparo, condicionamento físico, e para melhor rendimento, a utilização de técnicas que contribuem para o crescimento e bem-estar do atleta. Além de eficazes na recuperação de lesões, os exercícios que garantem maior flexibilidade possuem a principal função de evitá-las. De fato, não é possível eliminar por completo o risco de lesão, mas é possível torná-lo menor. Em uma subida, por exemplo, os músculos dos membros inferiores são bem exigidos, e, se estiverem rígidos, não trabalham de forma biomecanicamente equilibrada. Quem nunca sentiu uma fisgada na perna ao se levantar rapidamente da cama? Provavelmente doeu por muitos minutos. Agora, imagine uma lesão em quem está subindo uma montanha! Definitivamente não dá para brincar. É notório que os atletas obtêm muito mais ganho quando seus músculos são flexíveis, o que também pode ser aplicado para os que encaram os desafios da academia. O corpo deve estar sempre pronto para praticar a atividade física e também para o relaxamento após os treinos. O alongamento no início da atividade é para soltar e aquecer a musculatura, adaptando-a aos movimentos, além de ajudar na prevenção de estiramentos, contraturas e outras lesões nos músculos.

Esta prática resulta, ainda, em economia de energia e capacidade de produzir força elástica e com isso um rendimento melhor. Quanto ao alongamento feito pós-exercício, o maior benefício é o relaxamento dos músculos, além de colaborar para que o ácido lático, que provoca dores, circule de maneira mais rápida. E é sobre um tapete de ioga que Vitor Rage realiza os alongamentos, acompanhado de fisioterapeuta. O alongamento estático, mantido por 30 segundos ou mais, é realizado para melhorar a flexibilidade dos músculos. Trabalhamos a facilitação neuromuscular proprioceptiva, caracterizada pela contração muscular antes do alongamento, desativando estruturas localizadas nos tendões que possam travar o movimento, sendo mais eficiente que o alongamento mantido. Quando está cansado, com a cabeça pilhada, devido aos treinos e provas, é hora de Vitor relaxar. Todo mundo sabe que descansar faz parte do treino dos atletas, e então nada melhor que receber uma drenagem linfática para liberar todas as toxinas do corpo ou até mesmo uma massagem relaxante para desfazer tensões físicas, mentais e emocionais. Pelo menos duas vezes na semana, mesmo em meio a uma rotina de compromissos, o ultramaratonista dedica seu tempo às infinitas opções de tratamento para a saúde do corpo e da mente. Assim como Vitor já sofreu dores com o rigor dos treinamentos e das provas, muitos outros atletas também sofrem com a mesma condição. Cuidados com o corpo deixaram de ser apenas vaidade, há muito tempo são sinônimos de qualidade de vida. E sabendo disso, nossa equipe busca, incessantemente, os melhores tratamentos que visam proporcionar saúde e bem-estar aos nossos atletas que tanto nos inspiram. Cuide bem do seu corpo, afinal, é nele que você vive!

Compartilhe!
Elaine Borges Friaça

Elaine Borges Friaça

Fisioterapeuta e atende na Clínica Mabel Sayegh, com tratamentos de pré e pós-prova para preparação e recuperação de atletas.CREFITO-235536-F