Entrando nas trilhas – pedra, poeira e lama
16 de dezembro de 2017
Willian Douglas (1 artigo)
Compartilhar

Entrando nas trilhas – pedra, poeira e lama

Manobras ousadas, terrenos acidentados, e obstáculos diversos. Mesmo com inúmeros desafios, a modalidade conta com inúmeros adeptos em nosso país, e em todo o mundo.

O uso de equipamentos de proteção é imprescindível para a segurança do trilheiro. Capacete, óculos, colete, luvas e botas são fundamentais. E de boa qualidade! Ressaltando que qualidade nem sempre está atrelada ao preço, e lembrando que a segurança deve ser valorizada sempre, mas nas trilhas é ainda mais importante, visto que a incidência de tombos é muito maior. Montadoras como Honda, Kawasaki, KTM, Suzuki e Yamaha produzem motos exclusivas para o desenvolvimento do esporte, além de patrocinarem vários eventos.

Muitos iniciantes optam por uma motocicleta nacional, as de 230cc (Honda ou Yamaha). São modelos não indicados para saltos, mas que performam muito bem nas trilhas. Mas antes de pegar a moto e começar a acelerar existem alguns procedimentos a serem observados. A moto, quando utilizada de forma esportiva é mais exigida, e isso resulta em um desgaste mais acentuado de seus componentes. Esse desgaste é proveniente da maior exigência das suspensões e dos regimes mais agressivos aos quais os motores são submetidos. Contribuem também a poeira e a lama que permeiam em partes móveis, elevando os atritos. Por isso, é fundamental estar sempre em dia com as manutenções da moto, visando garantir sua segurança que deve vir sempre em primeiro lugar, e evitar surpresas que vão estragar a diversão. Nessa hora o cuidado deve ser redobrado, pois trocadores de peças e lavadores de motos existem muitos, mas profissionais capacitados e confiáveis não se encontra em qualquer esquina.

Embora alguns procedimentos sejam bem simples de ser realizados, tanto que alguns proprietários gostam de executá-los como forma de lazer, a experiência de um profissional jamais deve ser dispensada. Uma boa manutenção começa pela limpeza da motocicleta e principalmente do filtro de ar, utilizando os produtos recomendados pelos fabricantes. É importante também conferir as pastilhas de freio, folga dos rolamentos de roda, e aros para verificar se não há raios quebrados ou trincas. Faça também a verificação dos níveis de fluído de freio, líquido de arrefecimento e imprescindivelmente do óleo do motor. Caso necessário completar o nível, use produtos com as mesmas especificações e preferencialmente das mesmas marcas já utilizadas. Analise periodicamente a vela de ignição, conforme recomendação no manual, e cheque os cabos de embreagem e acelerador.

Observe eventuais avarias no chassi e não se esqueça também da limpeza e lubrificação do kit de transmissão. Com a manutenção da moto em dia e os equipamentos de proteção adequados, procure um companheiro experiente que conhece o percurso e boa aventura!

Compartilhe!
Willian Douglas

Willian Douglas

Proprietário na Motocenter Araxá, especializada em manutenção e limpeza de moto de trilha.