Lesões musculares – nutrição
16 de dezembro de 2017
Kamylla Bittencourt de Faria (1 artigo)
Compartilhar

Lesões musculares – nutrição

Com uma nutrição mais eficiente, uma série de lesões podem ser evitadas, tornando nosso corpo mais eficaz nas atividades físicas. Toda atividade física que visa contribuir com a saúde do indivíduo é bem-vinda.

Os benefícios da prática de esportes para sua saúde e bem-estr já foram comprovados cientificamente. Dentre os mais conhecidos e esperados estão o controle e a diminuição do peso. Por outro lado, a atividade física exagerada ou treinamentos intensos aumentam a formação intracelular de radicais livres EROs (Espécies Reativas do Oxigênio), substâncias reativas que vão atuar nos tecidos causando lesões por estresse oxidativo. Tanto exercícios aeróbicos quanto anaeróbicos desencadeiam a formação desses radicais livres por diferentes vias. As principais lesões musculares são: estiramento, distensão, contusão e ruptura. A laceração, ou ruptura, envolve o rompimento total das fibras musculares, sendo a menos comum das lesões. Praticamente 90% de todas as lesões musculares são contusões ou estiramentos causados por estresse oxidativo decorrente dos traumas. Nosso organismo apresenta um sistema antioxidante natural de defesa e controle para esse estresse. Também, estudos mostram que o uso dos antioxidantes é uma alternativa benéfica para ajudar a minimizar os efeitos do estresse oxidativo no organismo dos atletas e praticantes de exercícios físicos. Algumas condutas eficientes:

1) Alimentação Pró-inflamatória: alimentos industrializados, ricos em aditivos químicos, ou ricos em farinha refinada e açúcares aumentam a produção de substâncias inflamatórias no organismo e reduzem as enzimas antioxidantes, o que contribui para o risco de lesões e reduz a capacidade de recuperação, deixando as lesões tornarem-se crônicas. Portanto, evite-os.

2) Alimentos Antioxidantes: chá verde, gengibre, açafrão, alho, cebola, brassicas (brócolis, couve-flor, folhas verdes) têm efeitos na redução dos radicais livres e anti-inflamatórios e contribuem na prevenção, maior adaptação do organismo às microlesões, evitando que desenvolva lesões agudas e crônicas. Também são importantes no tratamento e recuperação do tecido lesionado. Alimentos naturais como frutas e verduras são fontes essenciais de vitaminas antioxidantes, anti-inflamatórias e fitoquímicas.

3) Hidrate-se bem. A desidratação aumenta o estresse do organismo. Tecidos e articulações desidratadas possuem maior dificuldade para lutar contra a agressão. Elimine toxinas e repare os danos.

4) Consumo adequado de proteína. O adequado consumo proteico deve ser mantido durante todo o dia, inclusive nos dias de descanso após os exercícios. A proteína pode vir de ovos, peixes, carnes vermelhas ou brancas, tofu, quinoa, cogumelos e leguminosas.

5) Consuma gorduras saudáveis. Fontes de ômega-3 reduzem a inflamação, diminuem a dor e aumentam a permeabilidade de membranas, facilitando a chegada de nutrientes que vão reparar a lesão.

6) Nutrientes antioxidantes que podem ser indicados como suplementação, caso necessário: vitamina C, vitamina E, ubiquinona, ácido lipoico, zinco, selênio, magnésio, cálcio, vitamina D, glucosamina e condroitina.

7) Fitoterápicos com ação em lesões: Boswellia serrata, garra do diabo, unha-de-gato, calêndula, chapéu-de-couro, cavalinha, espinheira-santa. Fitoterápicos são alternativas naturais, mas devem ser prescritos por profissionais capacitados com liberação técnica para indicação terapêutica.

8) Creatina. A mesma pesquisa mostrou que a suplementação facilita o reparo muscular ao melhorar a eficiência metabólica e aumentar o potencial anabólico da insulina.

Por fim, o mais IMPORTANTE: não faça dieta restritiva ou relaxe nas junk foods! Restringir as calorias, por estar em repouso após uma lesão, também dificulta o reparo. Dependendo do grau da lesão, o metabolismo estará entre 15% e 50% mais acelerado. O consumo de alimentos refinados e gordurosos prejudica a recuperação e aumenta a inflamação da lesão.

Procure um nutricionista CAPACITADO para ajudar na recuperação e prevenção de lesões e para ajustar sua alimentação. Utilize alimentos com efeitos terapêuticos e avalie a necessidade de suplementar e auxiliar em seu tratamento.

 

 

Compartilhe!
Kamylla Bittencourt de Faria

Kamylla Bittencourt de Faria

Nutricionista (CRN9 7603) e atende na Clínica Vitalle nas especialidades nutrição Clinica Funcional, nutrição Ortomolecular, nutriçao Esportiva e Fitoerapia