Como entender os mapas  – Altimetria de prova
24 de abril de 2018
Fredy Guerra (3 artigos)
Compartilhar

Como entender os mapas – Altimetria de prova

Além da distância, as subidas e descidas – comuns nas provas de trail running, juntamente com o tipo de terreno – são responsáveis pela definição do nível de dificuldade dos percursos. Por isso é necessário um estudo prévio da altimetria de percurso em provas ou treinos, para traçar sua estratégia de tempo, que determinará sua logística de hidratação e alimentação, assim como seu ritmo de corrida, caminhada ou escalada. Geralmente, na maior parte das provas, são fornecidos ao atleta gráficos de altimetria dos percursos e informações sobre terreno e distâncias, assim como pontos de hidratação, alimentação e áreas de apoio, se houver. MAS COMO LER UM MAPA DE ALTIMETRIA? Abaixo, o exemplo de três gráficos de provas que têm a mesma distância: 10 km e o mesmo acumulado de subidas 1.000D + 1.000D -.

Explicarei mais detalhadamente os gráficos:

• No gráfico 1, temos uma prova de 10 km, dos quais não temos informações sobre terreno, mas que se desenvolve em percurso que começa com uma subida de 2 km 500 +, seguido de uma descida de 2 km 500 -; na sequência temos uma parte plana de 2 km (0 + 0 -) e em seguida, novamente temos uma subida de 2 km 500 + e uma descida de 2 km 500 -.

• No gráfico 2, temos uma prova de 10 km, que se desenvolve em percurso que começa com uma subida de 5 km 1.000 + e termina com uma descida de 5 km 1.000 -. Porém, com inclinações menores que as do gráfico 1.

• No gráfico 3, temos uma prova de 10 km, que se desenvolve em percurso que começa com uma subida muito íngreme (provavelmente uma escalada) de 2 km 1.000 +, e na sequência uma descida muito íngreme 2 km 1.000 – (provavelmente com degraus) e tem continuidade por 6 km de percurso plano até o final.

Outro dado muito importante a saber antes da prova é o GANHO ACUMULADO, que consiste em somar todos os desníveis positivos da prova. Uma excelente transição para corredores de rua que querem ir para o trail running são as corridas em estrada de terra “batida”. Assim, uma excelente transição para os corredores de trail running que querem experimentar a modalidade skyrunning é se inscrever em provas trail mais técnicas e inclinadas. Em ambos os casos, a leitura da distância, do terreno e da altimetria é indispensável. Buscar profissionais especializados (em educação física, nutrição, fisioterapia, medicina, entre outras áreas da saúde) é sempre o melhor caminho para atingir seus objetivos com saúde e “alegria nas pernas”.

Compartilhe!
Fredy Guerra

Fredy Guerra

Treinador e profissional de Educação Física (CREF-022778). Apaixonado por esportes desde a infância, idealizou com sucesso o que hoje é uma das maiores assessorias esportivas do país.