Hora de cuidar da sua pele – Qual a idade correta?
24 de abril de 2018
Gladys Sayegh (1 artigo)
Compartilhar

Hora de cuidar da sua pele – Qual a idade correta?

A adolescência é uma fase incrível da vida. São muitas as descobertas que fazem os olhinhos brilharem. Espinhas também!

É aquele momento de muitos amigos, diversão e happy hour todos os dias, se permitir. É tempo de começar a pensar na faculdade, no futuro e nas responsabilidades que estão cada vez mais próximas. Mas olha, nem tudo são mil maravilhas. É nesse período que a pele vai dizer: “ei, tô aqui pra te provar que a vida não é só moleza”. E por fim, em um salto triunfal, as espinhas aparecem. Na adolescência isso é normal devido à explosão de hormônios que acontece por todo o corpo, e por isso a pele fica com um aspecto diferente do que em outras fases da vida. Aí começam a aparecer os cravos, as espinhas, o excesso de oleosidade na pele e muitas outras coisas que incomodam muito. Mas sabe qual é o maior problema? Esta é uma fase de rebeldia, e aqueles adolescentes que adoram curtir a vida são os mesmos que odeiam cuidar da pele. É aí que a mãe fica “chata” e só “pega no pé”. Mas esse tabu precisa ser quebrado, pois os cuidados com a pele nessa época da vida são tão ou mais importantes quanto na fase adulta. Alessandra Caetano, mãe da pequena Julia, tem muita consciência dessa importância. “Aos 11 anos da Julia, alguns cravinhos começaram a surgir em seu rosto, e percebi também que a pele estava oleosa. Então, vi a necessidade de um acompanhamento profissional, porque eu mesma já havia passado por essa experiência antes.” E é exatamente assim que deve ser.

Não existe uma idade ideal para começar a cuidar da pele, mas sim uma necessidade que levará a isso. O tratamento nem é um bicho de sete cabeças. Os procedimentos realizados na Julia nada mais são do que limpezas de pele uma ou duas vezes por mês, de acordo com a necessidade e como forma de prevenção. Mais do que a remoção de cravos e espinhas, a limpeza de pele elimina a sujeira, controla o excesso de oleosidade, hidrata e previne o envelhecimento. Mas sabe o que faz muita diferença? Os cuidados em casa. Além de vir à clínica, a Julia faz a manutenção utilizando sabonete específico para seu tipo de pele, protetor solar todos os dias, hidratante e, se aparecer qualquer cravinho, em vez de mexer, ela vem aqui e resolvemos tudo sem riscos. Não saia desesperadamente para comprar o primeiro sabonete ou hidratante que encontrar. O mercado da estética é imenso e existem milhões de produtos com propagandas que te compram facilmente. Mas será que é isso tudo mesmo? Não dá para arriscar experimentando tudo que vemos pela frente. E um erro muito frequente é não entender que aquilo que é bom para o seu amigo pode não ser bom para o seu filho. Mas o que é bom, então? O que é bom e importante é o acompanhamento com um profissional que, após identificar os problemas, irá tratá-lo. “Mas Gladys, meu filho não quer ir de jeito nenhum!” Com certeza ele não é o primeiro e também não será o último. Toda essa rebeldia, como já falamos, é fase da vida.
Tudo é conversado e, claro, insistido, né?! Após conseguir levá-lo na primeira consulta e ele perceber os resultados, você não vai mais precisar pedir. Naturalmente, ele vai entender e até sentir prazer nos cuidados. “Nos primeiros momentos, a Julia também não queria fazer uma consulta. Mas depois que foi e viu os resultados, não quer mais parar de ir. E tudo tem a ver com o profissional. A Gladys tem esse jeitinho de lidar com essa fase e, de repente, sem perceber, já estão fazendo o acompanhamento por espontânea vontade”, conta Alessandra. Mas a Julia sempre foi muito disciplinada e até se tornou referência para as amigas. “Na escola, minhas amigas sempre perguntam o que eu tenho feito na pele, porque sou branquinha e quase nunca tenho nenhuma manchinha, espinha ou cravinho no rosto. Aí eu conto o tratamento que faço”, conta. E a pergunta que não quer calar para as mamães de meninas: “E a maquiagem? Minha filha adolescente pode usar?” Pode sim! Maquiagem nunca foi o problema, desde que seja de boa qualidade e que não dê reação alérgica. Muitas vezes é até uma solução para corrigir uma manchinha e até para se olhar no espelho e sentir linda. O risco está em dormir com ela. Os produtosobstruem os poros e não permitem que a pele respire adequadamente, causando a longo prazo até o envelhecimento precoce. Aquela preguicinha de retirar a maquiagem antes de dormir pode custar caro futuramente. Quer mais? Sabonete não tira maquiagem, o correto é utilizar demaquilante! É importante ressaltar que, muito mais do que cuidados estéticos, o cuidado com a pele é uma questão de saúde e bem-estar. Lembre-se: a alimentação e hidratação também são fatores imprescindíveis na contribuição para uma pele saudável. Continue sendo “chata” e insistente com seu filho, porque pele bonita e saudável não tem segredo, tem rotina!

Compartilhe!
Gladys Sayegh

Gladys Sayegh

Esteticista, especialista em Cosmetologia e Estética Avançada, e proprietária da Mabel Sayegh Estética e Bem-Estar.