Lutador muito especial – Entrar para ganhar
24 de abril de 2018
Mara Poliana da Silva (7 artigos)
Compartilhar

Lutador muito especial – Entrar para ganhar

Felipe Gabriel é um pequeno guerreiro, dono de um olhar concentrado e disposto a ganhar sempre que entra no tatame

Ele luta desde a barriga da mãe. Com certeza, você está pensando que esta frase é força de expressão. Mas acredite: não é. Felipe Gabriel Alves Ferreira, oito anos, já participou de um Campeonato Mundial e Brasileiro ainda no ventre da mãe, Vanessa Alves da Cunha, que é faixa-preta no jiu-jítsu. “Eu estava grávida de cinco meses e não sabia, porque a barriga não crescia, devido ao treinamento pesado que estava realizando para o Mundial. Após a luta no Campeonato Brasileiro, em Ipatinga, tive uma contração muito forte, procurei um médico e descobri que estava grávida.” Bom, talvez esteja explicado as 13 medalhas de ouro que o pequeno coleciona! Ele é cheio de energia. Contagiante. Gosta de conversar. Acha que já é “gente grande”. E quando o assunto é luta, ele não está mesmo de brincadeira. O tatame, desde sempre, foi palco de suas peripécias, e aos quatro anos iniciou sua trajetória nas competições. Com a coragem e a confiança de um grande lutador, o garoto, que é faixa-amarela, já participou de grandes campeonatos como o Mundial e Brasileiro.

Não só a luta mas também futebol tem mudado a cabeça de Felipe, afirma a mãe do pequeno lutador

Mas difícil seria imaginar sua infância longe do jiu-jítsu. Afinal, carrega no sangue a luta que é tradição na família, pois além da mãe, a avó Marli é também faixa-preta 4º grau. Felipe treina de duas a três vezes por semana na academia da avó. Mas somente a luta é suficiente para extravasar tamanha energia? Não mesmo! Agora entrou na onda do futebol. E adivinha! Está apaixonado e se destacando no esporte. Na escola, Vanessa conta que é um aluno exemplar, mas que já esteve preocupada quanto a isso. “Eu achava que por ele ser muito agitado, iria me dar um pouco de trabalho quanto ao aprendizado, mas não, ele é muito focado.” Sua matéria preferida? Matemática. Ele gosta e é bom nisso. A mãe conta que não só a luta, mas também o futebol tem mudado a cabeça de Felipe. “A criança criada com um incentivo dentro de qualquer modalidade já cresce diferenciada, com outra visão da vida.

No jiu-jítsu a gente ensina mais do que as técnicas da luta, ensinamos também os valores. Para ele é muito importante ter disciplina e respeito com o próximo. Quando ele acaba de lutar, independentemente do resultado, tem que cumprimentar e agradecer.” “Quem é a pessoa que te inspira, Felipe?”, pergunto. Primeiro ele pensa, e com o olhar curioso, questiona a palavra “inspirar”, e logo me responde: “O meu primo Matheus Tibúrcio, porque ele luta demais”. A inspiração de uma criança é pura, e Felipe vê no primo um espelho em que quer refletir. Mas e em casa? O que Felipe gosta de fazer? Como a maioria da criançada da sua idade, ele responde: “Gosto de assistir vídeos no celular”. Ele adora canais de youtubers, futebol e minecraft. Mas a mãe coloca regras: durante a semana, nada de celular, primeiro é preciso focar nos estudos e nas atividades para que no fim de semana esteja livre para brincar. Vanessa é dedicada e cheia de carinho pelos filhos Kayky e Felipe, ambos lutadores. Embora delicada, sabe os limites dos garotos e faz de tudo para educá-los.

Felipe é daquelas crianças que carregam a alegria nos olhos. Que têm a luta no coração. O tatame foi o seu berço. Vanessa tem no olhar o orgulho de ver o filho seguindo seus próprios passos. Ela sabe, ele não vai escapar da grande história que o espera. Das grandes medalhas ansiosas para estarem em sua estante. Ele não vai escapar das lutas que a vida preparou, mas vai vencê-las com toda garra e energia que o mundo ensinou, porque no tatame é ele quem domina a luta! Confira as conquistas de Felipe Gabriel: Em 2014, o garoto conquistou o 1º lugar na 2ª Copa Araxá Jiu-jítsu, em Araxá. Em 2015, conquistou o 1º lugar no Circuito das Águas, em Caldas Novas; na Copa Araguarina, em Araguari; e na Copa Araxá Jiu-jítsu, em Araxá. Em 2016, conquistou o 1º lugar na Copa Guimarânia, em Guimarânia; e no Circuito das Águas, em Caldas Novas. Em 2017, conquistou o 1º lugar no 1º Juniores, em Patrocínio; na Copa Leão Dourado, em Belo Horizonte; no Brasileiro de Jiu-jítsu, em Nova Serrana; e também no Circuito das Águas, em Caldas Novas. Lutar sempre é o seu desejo!

Compartilhe!
Mara Poliana da Silva

Mara Poliana da Silva

Estudante de Jornalismo no curso de Comunicação Social na Universidade de Uberaba (UNIUBE).